quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Atelier de bolso #5

Seguem mais alguns ensaios "pintados" na telinha do iPhone. Faço como uma colagem explorando a sobreposição de camadas para obter um resultado um tanto "sujo", mas com certo lirismo que as letras ajudam a alcançar. O grande barato é lidar com a limitação do tamanho físico do aparelho, ainda mais que tenho o hábito de fazer uma pintura gestual quando lido com materiais reais. Destes três painéis, gosto mais do primeiro: resultou numa imagem mais espontânea, mais precária, porém mais expressiva.



3 comentários:

  1. Um mineiro as voltas com gadgets é anacronismo ou peripécia dos tempos. Saudades... das penas e do borrão que teimava em destruir, no último instante, o que seria pretérito perfeito.

    ResponderExcluir
  2. Espero que Minas seja apenas uma fotografia na parede e, de preferência, sem doer. Parafraseando o (mineiro?) Drummond. Aqui, no estado interno e imprevisto, há lugar para gadgets (paulistas?) e outras (geo)grafias. Abração, amigo!

    ResponderExcluir
  3. Drumond apesar da estátua no calçadão e da atração pela orla manteve as montanhas bem perto de frente pra elas ( é so afastar os prédios um cadinho só). Parado, olhando e escutando ainda atento as novidades que passam (a pé ou no trem da vida;com a mesma essência... essa sim imutável, que ainda insiste e persiste num "bom papo de pé da oreia". E mesmo paulista confesso: Uai é Uai - Why not!

    ResponderExcluir

Após moderação, o seu comentário será publicado nesta postagem. Obrigado pela visita.